Seu navegador nao suporta javascript, mas isso nao afetara sua navegacao nesta pagina

Conselho Nacional de Procuradores-Gerais - CNPG

Menu
<
Em apenas sete dias, mais de cinco mil pessoas assinaram a petição eletrônica contra a aprovação da PEC-37. A iniciativa é do senador Pedro Taques (PDT-MT), que divulgou a página no site AVAAZ.org, no mesmo dia (11) em que o CNPG e mais cinco associações do Ministério Público Brasileiro lançaram a campanha "Brasil contra a IMPUNIDADE", em Brasília.
 
Você pode assinar a petição acessando a página aqui.
 
O senador explicou que a iiniciativa, pretende chamar a atenção da sociedade para a gravidade da proposta cujo objetivo é retirar do Ministério Público o poder investigativo em diligências criminais. A ideia é levar as assinaturas ao Congresso Nacional.
 
"Caso a proposta vá adiante, a própria sociedade será prejudicada. Quem perde somos todos nós. Não há como se cogitar um Estado Democrático de Direito verdadeiro sem uma instituição independente que possa promover as investigações”, afirmou Pedro Taques, assumindo publicamente o compromisso de levar ao ambiente digital o debate.
 
Para o senador, que participou do lançamento da campanha nacional "Brasil contra a IMPUNIDADE", é fundamental que a sociedade participe do debate em favor do poder investigatório criminal do Ministério Público e de outras instituições.
 
"As redes sociais exercem papel importantíssimo na mobilização social. Com a petição da Avaaz, pretendemos ter o mesmo êxito que a coleta de assinaturas para a Lei da Ficha Limpa. Esperamos contar com o apoio de diversos segmentos sociais e de cidadãos que lutam pela consolidação da nossa democracia”, analisou.
 
Na avaliação de Pedro Taques, aprovar a PEC-37 é colocar o Brasil na contramão da história. O parlamentar observa que em países como EUA, Itália, Chile, Alemanha e Portugal é clara a possibilidade de que o MP pratique, diretamente, atos de investigação.
 
No Brasil, o trabalho conjunto do MP com a Polícia Federal e as instituições administrativas encarregadas de promover diligências resultou em operações de grande repercussão como Anaconda, Satiagraha, Monte Carlo e o Mensalão.
 
"Como parlamentar, tenho o dever de trabalhar pelo fortalecimento das instituições fiscalizadoras que exercem papel determinante no combate à corrupção”, finalizou.
 
Avaaz - Rede de ativistas para mobilização social global através da Internet que leva a voz da sociedade civil para a política global. A organização conta com mais de 17 milhões de membros que vivem em todos os países do planeta.
 
Fonte:
 
Texto - Com site Expresso MT
 
.: voltar :.