Seu navegador nao suporta javascript, mas isso nao afetara sua navegacao nesta pagina

Conselho Nacional de Procuradores-Gerais - CNPG

Menu
<
O Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) firmou, na tarde da última terça-feira, 29, um Termo de Cooperação Técnica para disponibilizar o software Tabularium ao Ministério Público do Estado do Maranhão (MPMA). Além da cessão da ferramenta, o MPDFT irá realizar a capacitação dos técnicos maranhenses.

O sistema, desenvolvido em linguagem Java pelo Departamento de Tecnologia da Informação (DTI) do MPDFT, é responsável pelo controle e gerenciamento dos documentos internos da Instituição. Através dele, os dados são criados, tramitados e arquivados inteiramente em meio virtual. Com a assinatura do Acordo, o MPDFT irá disponibilizar o código-fonte do sistema, bem como prestar o suporte necessário para que o MPMA personalize e usufrua da ferramenta. O prazo do convênio é de cinco anos e pode ser prorrogado.

Durante a assinatura do Termo, a Procuradora-Geral de Justiça do DF, Eunice Carvalhido, afirmou que o MPDFT prestará todo o apoio e suporte necessários para a implantação do sistema no estado do Maranhão. "Esse software foi criado pelos nossos desenvolvedores de TI. Estamos prontos para prestar todo o apoio que for preciso para que vocês também utilizem o Tabularium", afirmou Eunice.

A Procuradora-Geral de Justiça do Maranhão, Maria de Fátima Rodrigues Travassos, afirmou que o MPMA carece de investimentos na área de tecnologia da informação. "Ainda não temos um sistema eficiente de gestão de documentos. Tudo é tramitado via papel. E no Maranhão temos Promotorias de Justiça muito distantes da capital", lembrou Maria de Fátima. "Acredito que a relação entre os dois MPs sai mais fortalecida depois desse importante convênio na área de TI", ressaltou.

Segundo o diretor-geral do MPMA, Promotor de Justiça Pedro Lino Silva Curvelo, os técnicos daquele órgão irão começar a customizar a ferramenta imediatamente. "A nossa expectativa é que o Tabularium esteja em funcionamento em 90 dias", previu o diretor-geral.



Fonte: www.mpdft.gov.br

 

 

.: voltar :.